domingo, 19 de setembro de 2010

EM SÃO PAULO JUSTIÇA REITERA CORRETORES DE IMÓVEIS COMO PERITOS AVALIADORES


De acordo com sentença proferida pela juíza federal Dra. Tania Regina Marangoni Zauhy, nos autos da ação ajuizada pelo CRECI-SP, fica reiterada a competência do Corretor de Imóveis para realizar perícias judiciais ou pareceres avaliatórios.
Segundo a referida juíza, para fins de comercialização, o imóvel é observado a partir de critérios de mercado e não são necessários, assim, conhecimentos técnicos específicos de engenharia, arquitetura ou agronomia.
A juíza reafirmou que as ressalvas quanto às limitações técnicas dos corretores de imóveis para elaboração de laudos periciais não têm o condão de impedir ou desqualificar a competência já reconhecida destes profissionais para perícias judiciais ou pareceres de avaliação.
Os profissionais inscritos neste Conselho (CRECI-SP) estão, portanto, autorizados por lei a opinar quanto à comercialização imobiliária, não sendo esta uma atividade exclusiva de profissionais de outros Conselhos de Fiscalização.
Para o presidente do CRECI-SP, José Augusto Viana Neto, esta é, acima de tudo, a reiteração de um direito real dos corretores de imóveis. "Temos agora em mãos mais uma decisão que se soma às anteriores da competência de nossos profissionais para esta atividade. Acredito que o Corretor de Imóveis está, finalmente, se reafirmando como profissional competente para avaliações por enquadramento técnico."

2 comentários:

  1. pensando E RESPONDENDO como CORRETOR,muito boa matéria, não podemos deixar que tirem nossos direitos adquiridos através dos tempos e que eu pude ver acontecer em outras profissões que tiveram cortados os seus procederes.
    não podemos recuar, a hora de lutar é agora, somos uma clase forte.
    um abraço.

    ResponderExcluir