domingo, 15 de janeiro de 2012

RACHADURAS: IDENTIFICAÇÃO E IMPORTÂNCIA

DIFERENÇAS ENTRE FISSURA, TRINCA E RACHADURA:

Todas são aberturas ocasionadas pela ruptura de um material ou componente, porém possuem tamanhos e profundidades diferentes.

A fissura é uma abertura fina, alongada, inferior ou igual a 0,5mm e é, geralmente, superfícial, atingindo somente a pintura e/ou o revestimento cerâmico.

Já as trincas, além de serem mais profundas e alcançarem a alvenaria, possuem abertura superior a 0,5mm e inferior a 1mm, o que acarreta a divisão das estruturas em duas partes – fator determinante para identificá-las –, podendo afetar a segurança dos componentes da estrutura de um prédio ou casa.

As rachaduras têm as mesmas características de uma trinca, mas com abertura maior (> 5 mm), mais pronfundas e acentuadas, o que ocasiona interferências indesejáveis como a entrada de vento e água de chuva.

As rachaduras mais preocupantes são as que aparecem em algum elemento da estrutura da edificação, pilares (verticais), vigas (horizontais) ou lajes. As rachaduras nas paredes de alvenaria também podem representar um problema na estrutura ou uma deficiência de acabamento, esta última provocando apenas uma desordem estética sem gravidade.

- RACHADURAS NAS PAREDES DE ALVENARIA

Ao aparecer uma rachadura em alguma parede, piso ou teto, o importante é verificar se ela aumenta no comprimento e principalmente na largura. Meça a rachadura com uma régua e acompanhe a evolução com o passar de alguns dias. Se ela aumenta, é provável que exista algum problema de ordem estrutural - as lajes, vigas e pilares não estão suportando a carga e a transmitem para as paredes. Se não há evolução da rachadura, é provável que seja apenas um problema relacionado ao acabamento.

- RACHADURAS NAS PEÇAS ESTRUTURAIS

Ao aparecer uma rachadura em algum elemento da estrutura, o importante é chamar um engenheiro para que ele avalie o problema e a eventual necessidade de se fazer obras de cunho corretivo. Entre outros problemas, as rachaduras irão causar corrosão das armaduras (barras de aço que ficam dentro concreto), podendo causar sérios danos à resistência do edifício.

ORDEM DA GRAVIDADE

RACHADURAS NAS VIGAS

Em geral acabam formando as flexões (barrigas) nas vigas, porém nem toda flexão representa risco.

- Rachaduras inclinadas

Aparecem próximo à intercessão da viga com o pilar e são causadas por sobrecarga. Indicam a tendência de que a viga está querendo se separar do pilar.

- Rachaduras verticais

Surgem no meio da viga, no vão entre um pilar e outro, patologia também causada por sobrecarga e são chamadas de fissuras de flexão.

- Rachaduras horizontais

São raras e na maioria das vezes não têm comprometimento estrutural.

RACHADURAS NAS LAJES

Normalmente se originam nos cantos e vão para o meio da laje. É comum os apartamentos de último andar apresentarem rachaduras nas paredes devido a variação de temperatura, que causa dilatação da laje.

RACHADURAS NOS PILARES

As rachaduras nos pilares são as mais graves, pois são eles que transmitem a carga do prédio para a fundação e implicam em risco iminente para a edificação. (é difícil um prédio ruir com rompimento de uma viga ou laje)

- Rachaduras inclinadas

São as mais preocupantes. Em geral, são causadas por um recalque (afundamento do solo) e consequente deformação da fundação do prédio.

- Rachaduras verticais

Em geral são causadas quando o pilar está com sobrecarga (está recebendo mais peso do que sua capacidade)

- Rachaduras horizontais

Podem surgir por um deslocamento vertical (recalque) de fundações superficiais ou quando a carga é excêntrica (atua fora do eixo do pilar)

PRINCIPAIS CAUSAS DAS RACHADURAS EM EDIFICAÇÕES:

- Variações de temperatura
- Variações sazonais de umidade
- Racalques de fundação (causado por afundamento do solo)
- Alteração química dos materiais

INTENSIDADE DAS ABERTURAS EM MILÍMETROS (mm) E SEU EFEITO NA ESTRUTURA E USO DO EDIFÍCIO:

< 0,1mm = Insignificante
01 a 03mm = Muito leve
1 a 2mm = Leve a moderada
Obs. Causam danos estéticos provocando a deterioração acelerada do aspecto externo.

2 a 5mm = Moderada
5 a 15 mm = Moderada a severa
15 a 25mm = Moderada a muito severa
Obs. Nestes casos a utilização do edifício será afetada e, no limite superior (25mm), a estabilidade também estará em risco.

> 25mm = Muito severa e perigosa
Obs. Cresce o risco de comprometimento da estrutura.

Prof. Marcos Mascarenhas

12 comentários:

  1. Muito esclarecedor, parabéns!!!

    ResponderExcluir
  2. trabalho com construções e sempre procuro me manter informado sobre esses assuntos muito bem colocado pelo professor Marcos Macarenhas muito bem explicado obrigado

    ResponderExcluir
  3. trabalho com construções e sempre procuro me manter informado sobre esses assuntos muito bem colocado pelo professor Marcos Macarenhas muito bem explicado obrigado

    ResponderExcluir
  4. Olá! Na parede do meu apartamento tem uma fissura fina, com menos de 0,5mm. No entanto, ela corta a parede em toda sua extensão, na diagonal. Queria saber se isso é grave

    ResponderExcluir
  5. Matéria excelente! explicou tudo e mais um pouco.
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  6. Após uma construção, qual o período mais preocupante para aparecimento de alguma rachadura por problema estrutural? Exemplo... mais provavel algum prob nos 12 primeiros meses...

    ResponderExcluir
  7. Bom dia, professor. A casa de meu pai tem um andar. Apareceram rachaduras nas paredes na horizontal, por dentro e por fora, no térreo e primeiro andar.Ele trouxe um técnico pra verificar o mesmo disse não haver perigo . É verdade? Há perigo? Por favor, responda.

    ResponderExcluir