segunda-feira, 14 de novembro de 2011

PONTE SALVADOR - ITAPARICA



O projeto do consórcio formado pelas empresas OAS, Camargo Corrêa e Odebrecht Transport foi o vencedor do Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) para a construção do Sistema Viário Oeste, que inclui a ponte Salvador-Itaparica sobre a Baía de Todos-os-Santos.

Com custo estimado em R$ 7 bilhões, e previsão de início em 2014 para ser concluída em 2018, a ponte – que deverá ser batizada com o nome Dois de Julho – terá 11,7 quilômetros e será bancada por um fundo imobiliário privado. Em segundo lugar ficou o consórcio patrocinado pelas construtoras Queiroz Galvão e Carlos Suarez Participações S.A.

A ponte começa em Salvador, em área localizada entre o porto e o terminal do ferryboat, e termina em Santa Cruz, entre Gameleira e Mar Grande – fazendo a integração da Via Expressa, no bairro do Comércio (capital) e a Ilha de Itaparica. Será composta de seis faixas de tráfego, no total de 27 metros de largura, duas pistas de acostamento, um vão central com 70 metros de altura, e profundidade de 25 metros.

A futura ponte terá, ainda, um mirante e um vão móvel central com largura de 160 metros, permitindo a navegação de embarcações de grande porte e compatível aos projetos de expansão do Porto de Salvador e às operações portuárias no interior da Baía de Todos-os-Santos – caso de estaleiros, como o de São Roque do Paraguaçu, de plataformas de petróleo e de outras unidades industriais no entorno da baía.

O governador e os prefeitos assinaram o termo de cooperação técnica para a revisão dos Planos Diretores de Desenvolvimento Urbano (PDDU) de Itaparica e Vera Cruz, de forma a assegurar a viabilidade do projeto da ponte.

Fonte: A Tarde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário